Assuntos de Goiás TV

Arquivo do blog

quinta-feira, 6 de março de 2014

Na esfera nacional a tensão entre PT e PMDB sobe e ameaça pôr em risco apoio peemedebista à reeleição de Dilma Rousseff

Caciques do PMDB colocam a faca no pescoço d e Dilma e do PT     
     O fisiologismo também tem limites ou melhor tem sentimentos e por se tratar de uma espécie de casamento, entre PMDB e PT, esta faltando fidelidade da parte de um e também do outro. Em vários estados o PT é tratado como apêndice do PMDB e a nível federal é o maior partido do país que se sujeita a este papel.

     Como o PT cresceu o olho e resolveu ter candidaturas próprias em vários estados onde apoiava outras legendas, afinal de contas é do partido o comando do Brasil e os dirigentes da legenda resolveram que não precisam apoiar outro partido, por que eles é que tem a força e não os outros.

     As rachaduras parecem inevitáveis em alguns estados, por mais que tentem amenizar os efeitos provocados pelos separatistas, os Petistas confiam demais que outros partidos devem se curvar para o PT e não o PT à eles, sob pena de perderem cargos em pastas importantes, isso caso o poder no país seja mantido.

     Rui Falcão é consultado sempre sobre as pretensões dos diretórios regionais, e tem apoiado sempre as decisões que são tomadas na esfera regional, mas em alguns casos tanto Dilma Rousseff, quanto Luiz Inácio Lula da Silva são acionados para apagar os incêndios provocados pelo bombeiro mor e também Presidente da legenda, Rui  Falcão, que tem utilizado gasolina ao invés de água para pôr fim aos problemas e evitar que as chamas queimem a reeleição de Dilma, que até provem contrário é a prioridade do PT, ou pelo menos deveria ser.

     Aqui em Goiás já houve ameaça de rompimento, no momento em que ela foi feita poucos deram atenção, talvez pela forma como tudo tenha acontecido ou por quem tenha feito, José Batista Júnior.

     Júnior Friboi é cristão novo na política e mais ainda no PMDB e suas colocações foram entendidas como um ato isolado dentro do partido, feito por alguém que não tem o traquejo político necessário para conduzir um processo sucessório desta magnitude. O PT claro deu de ombros para o assunto e em seguida lançou com força dentro do partido o nome de Antônio Gomide como pré candidato, ao mesmo tempo em que o próprio PMDB se dividiu e os chamados Iristas se voltaram de vez contra o empresário.   

     Eis que o PT segue brincando com fogo em vários estados da federação, Rui Falcão o bombeiro incendiário sempre é consultado e sua palavra tem sido a senha para que acordos sejam quebrados e alianças sejam desfeitas país à fora, ou melhor que haja ameça de rompimentos que levem a desfazer alianças para as eleições de 2014. Com tantos focos de incêndios se alastrando por ai, aquela ameaça de Friboi vai ganhando força nos bastidores e aqui e ali quem antes enaltecia o governo Dilma já começa a mudar o discurso que muda de tom sem incomodar o PT. 

      O presidente da legenda, senador Valdir Raupp (RO), tem telefonado para os presidentes estaduais do partido para reverter a ideia da convenção antecipada, afim de evitar a quebra de acordos com o PT, mas reconhece que nem todos estão dispostos a mudar de ideia. 

     Bahia, Goiás e Rio de Janeiro podem ser as baixas na parceria PT e PMDB num primeiro momento, mas outros estados podem seguir o fluxo e o conselho do antes sem traquejo político, Friboi vai ganhando adeptos e ficando forte a cada dia.

Leia mais: Tensão entre PT e PMDB sobe e ameaça pôr em risco apoio peemedebista a Dilma | Manchetes | Reuters

Seguidores

Pesquisar este blog